Translate

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

MACARRÃO CONCHIGLIONI AO FORNO



Gosto dessas conchinhas, que, às vezes, parecem barquinhos, canoas, melhor dizendo. Prefiro fazê-las ao forno para que se encham de recheio e encham os olhos de brilho e a boca d’água. Não precisa cozinhar o macarrão antes. Ele vai para o forno cru, mesmo. E sai de lá macio, delicioso!

MACARRÃO CONCHIGLIONI AO FORNO
Rende 3 fartas porções

300 g (10.6 oz) de conchiglioni rigati marca rummo nº 147 ( ou similar)
uma dúzia de tomate cereja
100 g (3.5 oz) de frango cozido picado
100g de presunto fatiado e picado
100g de queijo mussarela
palmito – 1 vidro
1 litro (35 fl oz) de molho de tomates neste post onde coloquei a receita do molho de tomates caseiro
1 litro de molho  branco veja aqui onde postei, na receita de panqueca, o molho branco




1) Acrescente ao molho bra​nco os tomates cereja, e frios. Ponha numa assadeira untada o molho branco, posicione as conchas em pé, cruas mesmo





2) Coloque as conchinhas uma por uma e tenha o cuidado de não deixá-las virar




3) Acrescente ao molho de tomates o frango, ervilha e o pa​lmito. Em seguida, coloque esse molho cuidadosamente dentro das conchinhas e em volta delas, sempre buscando mantê-las em pé, para que cozinhem com o recheio.




4) Por último, cubra com parmesão ralado na hora.





Cubra com papel alumínio e leve ao forno por 1 hora e meia, mais ou menos. Nos últimos 10 min tire o papel alumínio e ponha no grill para gratinar ou, se não tiver grill no seu forno, nos últimos 15 min, mais ou menos, tire o papel alumínio e espere gratinar.


 Sinta o maravilhoso aroma inundando a sua cozinha... Retire do forno e sirva imediatamente.





Este macarrão derrete na boca de tão macio. É uma refeição completa bastando apenas uma salada de complemento.

É simplesmente saborosa, macia, perfumada, hummmm...tudo de bom!





Bom apetite!

domingo, 27 de janeiro de 2013

PÃO DE LÓ I




O pão de ló é uma massa aerada e leve. Por não levar manteiga nem leite, é uma massa quase seca mas agradável. É ideal para bolos com recheio. Eu prefiro fazer simples, puro, para apreciar com um bom chá ou café.







                  Como existem diversas receitas de pão de ló, esta é a primeira que vou postar aqui.






PÃO DE LÓ I 


2 xícaras de açúcar
6 ovos
2 xícaras  de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento
Forno Pré-aquecido a 180° C/360º F)
Forma de aro removível (25cm de diâmetro)
Papel manteiga

Ajudando o Google Tradutor:
Pão de Ló (inglês) -Sponge Cake
Farinha de trigo - all-purpose flour
Papel manteiga - parchment paper(inglês)/papel pergamino(espanhol)/ papier parchemin(francês)        
                                             
                                             

Bata o açúcar com os ovos na batedeira por 8 minutos, até dobrar de volume. Desligue a batedeira e acrescente a farinha aos poucos, mexendo delicadamente.
Coloque numa assadeira untada, forrada com papel manteiga, também untado, de preferência com fundo falso. É necessário o papel-manteiga para facilitar desenformar o bolo.
Leve ao fogo por uns 40 min ou até assar (faça o teste do palito).

Simples, não? E tão saboroso...


quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

BOLO DE BETERRABA COM LARANJA








Este bolo é delicado e leve. Não leva o bagaço, apenas o suco da beterraba que é obtido do cozimento da beterraba.Também optei pelo suco da laranja.
Esta receita é ótima para aproveitar o suco quando você for servir beterrabas cozidas no almoço. Porém, elas devem estar bem limpas para o cozimento.


BOLO DE BETERRABA COM LARANJA

- 2 xíc. de açúcar
- 3 gemas
- 3 colheres de sopa de margarina
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 1 xícara de suco de beterraba
- ½ xícara de suco de laranja
- essência de baunilha ( se tiver o extrato, melhor)
- 1 colher de sopa de fermento em pó
-  3 claras batidas
- Forno pré-aquecido a 200ºC/ 400 ºF


Misture os 3 primeiros ingredientes aos poucos e bata até adquirir uma consistência clara e homogênea. Agregue a farinha aos poucos alternando com o suco de laranja e de beterraba. 





Por último o fermento e as claras, misturando delicadamente.Forno por 30 ou 40 m, ou até o bolo assar (faça o teste do palito, sempre dos dois lados do bolo, ok?).






Este bolo fica delicadamente rosado, macio e nutritivo. Faça para uma tarde quente, ou chuvosa, ou uma tarde fria de inverno. Este bolo combina com todas elas.

sábado, 12 de janeiro de 2013

QUICHE LORRAINE



QUICHE  LORRAINE

Ainda não cheguei à experiência de quiche lorraine que almejo. Mas, sem dúvida, esta é uma quiche lorraine. E gostosa..Significa dizer que a receita é boa, e a torta que obtive dela é igual a que está na foto da receita original, sem tirar nem por. A meu ver, destaque para a massa, crocante no ponto certo, sem esfarelar e sem endurecer demais.

Receita baseada no livro França – Cozinha do Mundo, da Abril Coleções.

Para a pat brisée:

. 200 g (7 oz) de manteiga gelada e cortada em cubos
. 300 g (10.5 oz) de farinha de trigo
. ½ colher de chá de sal
. um ovo
. 4 colheres de sopa de água gelada

Para o recheio:

. 250 g (9 oz) de bacon picado
. 1 colher de sopa de manteiga
. 4 ovos
. 300 ml (10.5 fl oz//3 dl)de creme de leite fresco
. sal a gosto
. noz moscada a gosto

Prepare a massa brisée: misture a manteiga com a farinha de trigo e o sal com as pontas dos dedos, até obter uma farofa grossa.

Junte o ovo, a água, mexa sem sovar formando uma bola de  massa. Embrulhe e reserve na geladeira por pelo menos 30 min.

Abra a massa com um rolo até atingir 4mm de espessura. Forre com ela uma forma redonda de fundo removível. Forre com papel alumínio e coloque por cima grãos de feijão até cobrir todo o papel alumínio. Asse em forno  pré-aquecido a 200ºC por cerca de 15 min.

Retire do forno, recolha os feijões (não servem mais para cozinhar, guarde-os para uso futuro em outra torta) e descarte o papel alumínio.

Prepare o recheio: doure o bacon e distribua-o sobre a massa assada.Em uma vasilha, bata os ovos com o creme de leite, tempere com sal, noz moscada. Coloque essa mistura sobre o bacon. Forno pré-aquecido a 200ºC por cerca de 30 min.

Tire do forno e desenforme com cuidado num prato de sua preferência. Pode esperar esfriar mas eu prefiro desenformar quente e levar à mesa.


DICAS: não gosto de misturar os ingredientes da massa com a ponta dos dedos. Prefiro usar uma colher e só depois que acrescentei a água gelada e o ovo e misturei um pouco é que manuseio rapidamente a massa para formar uma bola e ir à geladeira. Quanto menos se pega na massa, melhor, ela deve manter a manteiga o menos derretida possível. 






segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

RISOTO DE LEGUMES DA HORTA OU RISOTO ROSADO






Minha irmã se mudou para uma casa espaçosa onde mais que depressa providenciou uma horta. Na verdade foi o contrário – ela providenciou a horta para quando se mudasse já estivesse pronta e produzindo. Dias e dias preparando sementeiras e levando para o “hortista”, aquele mãos de fada, responsável por concretizar o sonho, dela e tbm meu. E a horta foi se fazendo linda, forte, sadia e sem qq agrotóxico. Minha contribuição foi muito pouca, com mudinhas aqui e ali, mas adorei, acompanhei cada passo. E agora, colhemos, no próprio quintal, dela, cenourinhas (pequenas mesmo), beterrabas gorduchas doces de tão vermelhas! Foi com elas que preparei esse risoto.

300g de arroz árboreo
50 g de manteiga
½ cebola picada graúdo ou alho poró (1/2 xícara)
150 ml de vinho branco seco
200 ml de água
150 ml de caldo de beterraba
1 xíc. de ervilhas frescas pré-cozidas ou congeladas
1 xíc. de cenourinhas cortadas em rodelas e pré-cozidas ao dente
2 beterrabas pequenas limpas
queijo gorgonzola a gosto
sal a gosto

Quem quiser um passo a passo mais detalhado do preparo de um risoto, clique aqui, onde explico o passo-a-passo bem detalhado.

Se você já tem mais experiência, vamos lá: primeiro coloque as beterrabas para cozinhar em pouca água (que mal dê para cobri-las) e deixe ferver; refogue na metade da manteiga a cebola, ou alho poró, acrescente o alho, e em seguida o arroz. Depois adicione o vinho, deixe evaporar. Junte a água fervida das beterrabas aos poucos e intercale com a água. Vá colocando mais água nas beterrabas, sempre pouca, para a cor ficar bem acentuada, e ao ferver, repasse para a panela do risoto. E mexa  sempre, até o arroz ficar no ponto. Quando atingir o ponto ideal, acrescente as cenourinhas e ervilhas e deixe por uns 2 min. Acrescente a outra metade da menteiga e o queijo gorgonzola esfarelado. Mexa, desligue o fogo e feche a tampa por um min.
Leve à mesa bem quente, fumegante e chame a galera pra almoçar sem demora. Delicie-se!

P.S. – As beterrabas? Não foram para o risoto, que delas só aproveitei o suco do cozimento. Nem tampouco foram descartadas, isso não...hehehe. Transformaram-se numa bela salada e no Bolo de Beterrabas e Laranja, que, logo, logo, postarei aqui.