Translate

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

CREME BRÛLÉE



Sempre que como esse famoso doce, lembro-me do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, (Le fabuleux destin d'Amélie Poulain) onde Amélie diz adorar quebrar a casquinha do caramelo com a colher.....engraçado, eu sempre adorei fazer isso também...será que é assim com todo mundo? Eu costumo adiar ao máximo, puxando o doce embaixo da capinha, até que vou com a collher e....brammmmm.....delícia!!





Existem tantas receitas de creme brûlée, que foi uma verdadeira tortura escolher qual eu iria fazer. Pois, dependendo da receita, sobressai-se uma característica do prato e em outra receita vai se sobressair outra característica, e cada receita tem uma nuance diferente.

Então, comecei com esta receitinha que eu achei neste site, link  logo abaixo, e é claro, adaptei um pouquinho. O que sobressaiu - o aveludado do creme. Porém, ainda farei experiências.Tentarei, claro, outras receitas e postarei aqui, com certeza.



CREME BRÛLÉE



Receita levemente adaptada deste site: cooking for engineers (engraçado, achar uma receita francesa num site americano, mas....esta receita já virou um clássico mundial. Fazer o quê...


350 ml (12 fl oz) de creme de leite fresco
350 ml (12 fl oz) de leite
½ xícara de açúcar
½ colher de chá de extrato de baunilha ou uma fava de baunilha ( usei a fava)
5 gemas
6 ramequins  de tamanho médio
Uma forma de alumínio onde caibam todos os ramequins

Misture o leite com o creme de leite e leve ao fogo até quase ferver e desligue.

Mexa as gemas e adicione o leite aos poucos, às colheradas, e mexa. Se adicionar rápido demais, as gemas cozinham. Muita calma nessa hora!!!!

Acrescente o extrato de baunilha. Se não  tiver, use a fava, bastando abrir a vagem no meio com uma faca, raspar as sementinhas pretas e colocar no creme. Torne a misturar.

Depois de tudo bem misturado, passe por uma peneira, para retirar as películas do ovo e evitar o gosto forte do ovo.

Coloque a mistura nos ramequins, disponha-os dentro da forma e cubra a forma com água na altura da metade dos ramequins.

Leve ao forno médio (250º C) por uma hora, mais ou menos. Dependendo do tamanho dos ramequins, pode ser em menos tempo.

Faça o teste: tente balançar um dos ramequins (cuidado, use luva térmica de boa qualidade) ele deve balançar bem pouco e o centro deve estar firme.




Estando no ponto, retire a forma do forno e deixe esfriar completamente. Leve-os a geladeira por no mínimo 4 horas. Eu deixo a noite toda.







E agora vem o melhor: O momento de caramelar essa delícia! Basta colocar uma colher de sopa de açúcar sobre cada ramequim e queime com  um maçarico culinário. Então você terá o “creme queimado” que é a tradução de creme brûlée, um clássico doce francês, que faz tanto sucesso  no mundo inteiro.




Não poderia ser de outra forma, pois sua cremosidade aveludada junto com a crosta de caramelo... Amélie Poulain, eu também adoro quebrar o caramelo com a colher....tem coisa mais gostosa?





11 comentários:

  1. Gosto muito de creme brulee e as tuas tacinhas estão lindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é uma das minhas sobremesas prediletas...hehe

      Excluir
  2. Olá!! vim retribuir a visita, desculpa só agora vir cá mas tive muito trabalho e não consegui fazer todas as minhas visitas... mas também já te estou a seguir e voltarei sempre que puder :)
    Este creme brulee está fantástico!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, fico muito feliz, trocaremos muitas receitas!! Bjos!

      Excluir
  3. Um clássico, Bel ! :)

    Tão bom e com cores tão sedutoras !
    É uma sobremesa com sucesso garantido, nunca recuso ! :)

    Beijinhos

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é, Isabel, concordo inteiramente! BJOSS!

      Excluir
  4. Ficou com um aspecto lindo....=D

    Beijijnhos

    ResponderExcluir
  5. De comer e chorar por mais, que tentação. :)

    Jota
    http://searchncook.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  6. Amei sua receita, mas o último passo de queimar o açúcar não tem como fazer de outro jeito? Estou doida pra comer um e até pensei em atravessar a cidade e ir até o Le Vin Bistro (http://www.locamob.com.br/sao-paulo/restaurantes/franceses/le-vin-bistro---jardins) que vende um ótimo, tudo pela vontade! hahaha Mas, estou pensando em fazer em casa mesmo. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Giovanna,
      Eu acho que tem um jeito, sim. Você pode fazer o caramelo(com açúcar e um pouco de água, como se fosse para fazer pudim) e quando estiver com aquela cor dourada, coloque, com cuidado, sobre o doce já gelado. O caramelo, quando colocado numa superfície fria, tende a endurecer na mesma hora!. Nunca tentei fazer assim, mas tenho certeza que é possível. A dificuldade será cobrir o doce por igual. Mas acho que vale a pena tentar!
      Bjos.

      Excluir