Translate

domingo, 6 de outubro de 2013

WAFFLES com deliciosa calda de chocolate





Quem não gosta de waffles, bem dourados e crocantes? Nos dias de chuva, eles caem como uma luva.

3 xícaras (de chá) de farinha de trigo
3 colheres  (de chá) de fermento em pó
2 colheres (de chá)  de sal
3 colheres (de sopa) de manteiga derretida
3 colheres (de chá) de açúcar
3 xícaras (de chá) de leite
3 ovos






Misture tudo no liquidificador. Coloque as porções no aparelho de waffles já pré-aquecido (veja as instruções do seu aparelho).
Quando estiverem dourados, sirva-os quentinhos  com manteiga, mel, melado, geleia, calda de chocolate, etc.
Aqui faz sucesso com calda de chocolate. E se você gosta também, lá vai a receita:


Calda de chocolate

(Se necessário, dobre a receita)

3 colheres de sopa de açúcar
4 colheres de sopa de chocolate em pó
1 colher de sopa de manteiga
½ xícara de chá de leite quente

Basta levar os ingredientes a fogo baixo e mexer até derreter. Eu tiro assim que começa a ferver. Sirva a gosto.






domingo, 29 de setembro de 2013

BOLO NEGA MALUCA



Tarde tranquila de domingo, com uma chuva deliciosa lá fora para refrescar esse calorão. Nada melhor do que um bolo nega maluca que faz qualquer um ficar feliz!



MASSA:

2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara e meia de açúcar – pode ser uma xícara só, vai do gosto.
1 xícara de chocolate em pó
1 colher de chá de fermento em pó químico
2 colheres de sopa de manteiga
2 ovos
1 xícara de água fervente
extrato de baunilha
forma retangular

COBERTURA:
1 xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de chocolate em pó (eu uso Nescau, que é um achocolatado matinal)
2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
½ xícara chá de leite

DICA: Eu faço a receita da cobertura dobrada.




MASSA DO BOLO:
Bata os ingredientes do bolo  no liquidificador adicionando o fermento por último.
Cuidado ao adicionar a água fervente: ela deve ser adicionada aos poucos e não se pode, por exemplo, despejá-la em cima dos ovos.

Em seguida, despeje a massa na forma untada e leve ao forno por 30 ou 40 m no forno médio.

Retire do forno e despeje imediatamente a  cobertura por cima, de forma bem distribuída, por todo o bolo.

PREPARO DA COBERTURA: É simples, junte todos os ingredientes e mexa bem em fogo brando até ferver. Desligue e aplique sobre o bolo quente a cobertura também quente.


Então, espere esfriar e consuma essa delícia!



domingo, 22 de setembro de 2013

PANQUECA DE VEGETAIS CROCANTES E MOLHO DE CHANTILLY SALGADO







A última semana de inverno está sendo muito quente no Centro-Oeste e três capitais já bateram o recorde de calor para este ano.
Em Brasília, o nosso recorde, até agora, foi hoje.
 Chegamos aos 33ºC! Para ter uma idéia, a água das torneiras está saindo morninha, mais para quente!

A Primavera começa amanhã, 23 de Setembro, mas o clima está mais para verão!!!!!  A chuva veio só uma vez, na semana passada e não deu mais o ar da graça. Na verdade ela vem com força no verão e nos refresca bem mais que na primavera.

O jeito é beber bastante líquido, comer coisas leves, e correr com as crianças para tomar banho de piscina...é o que refresca e alivia.

Então, para hoje trago essa deliciosa e crocante receita de panquecas de vegetais com molho de chantillly salgado. 
Esta panqueca é muito simples. Saborosa e saudável, ela traz um colorido tão bonito ao prato que abre o apetite. 
Se você gosta de chantilly e não provou ainda o salgado, vale a pena experimentar.É muito simples e saboroso.






Não há necessidade de sal, eu os prefiro assim, grelhados e naturalmente adocicados. Você pode usar uma pequena quantidade, se desejar, mas, sem dúvida, altera o sabor original dos vegetais.
Experimente sem sal. Acho que vai gostar...








PANQUECA DE VEGETAIS CROCANTES  E CHANTILLY

Receita da massa vc pode ver aqui.

Para o recheio:
 queijo mossarela em fatias
alguns ramos de brócolis americano
cenoura ralada no sentido do comprimento
cebola, fatiada no sentido do comprimento
algumas folhas de radicchio rasgadas
não há necessidade de sal

Em uma frigideira anti aderente, em fogo baixo, espalhe um pouco de manteiga ou azeite de oliva e vá grelhando os vegetais, menos o radichio, pouco a pouco e rapidamente, sem deixar juntar água.
Vire delicadamente e, à medida que ficarem no ponto, deposite-os numa vasilha e vá acrescentando o restante, sempre grelhando em pequenas porções. O vegetal deve ficar ao dente.
Por último, coloque as folhas rasgadas de radicchio, mas muito rapidamente, elas são sensíveis e não devem perder a consistência.

Recheie cada panqueca com uma fatia de queijo mussarela e uma porção dos vegetais, coloque num refratário e reserve.
As panquecas não precisam ir ao forno.
Na hora de servir se desejar, aqueça rapidamente no microondas.







À parte, faça um chantilly salgado. Basta bater na batedeira um pote de creme de leite fresco e acrescentar, para o tempero uma pitada de mostarda e sal.

DICA: Você deve fazer o chantilly já na hora de servir o prato e mantenha-o na geladeira. 
Coloque o chantilly sobre as panquecas somente quando o prato for à mesa!
E bom apetite!!






quarta-feira, 18 de setembro de 2013

BOLINHO DE ABOBRINHA E RICOTA para o primeiro dia de chuva!









A chuva chegou em Brasília,  com ventos de desfolhar as árvores e espalhar as folhas já secas e caídas por todo canto. Uma chuva deliciosa que aliviou o calorão e a seca de quase três meses. Até que a seca foi amena este ano.

A deliciosa chuva começou ontem à noite, e hoje, para a alegria dos passarinhos, a manhã mostrou-se limpa, fresca e com minúsculas pocinhas d’água, para eles se refrescarem. Que benção para os festivos e melodiosos sabiás, que cantam sem parar, nessa época do ano, pedindo chuva!

Estou voltando. Demorei um pouquinho, mas voltei!


Este bolinho que fiz agora para o almoço, além de delicioso é a versão saudável do bolinho frito. Fica igualmente gostoso.




(Inspirada na revista Receita Minuto Light – Ano 2, 18)

1 abobrinha média
100g de ricota fresca
100 ml de leite desnatado ou iogurte desnatado
1 ovo
1 xícara de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
½ xícara de cheiro verde picado (cebolinha e coentro ou salsinha)
½ cebola picada
sal a gosto


Esfarele a ricota, misture com o leite, o ovo, o cheiro verde e a cebola. Acrescente a abobrinha e por último a farinha e o fermento. Tempere com o sal a gosto.
Unte uma forma com óleo, enfarinhe  e disponha as colheradas.
Leve ao fogo alto (250º C) até firmar. Use o grill do forno para dourá-los quando estiverem firmes. Ficam mais crocantes por fora e macios por dentro. Sirva imediatamente e bom apetite!

terça-feira, 16 de julho de 2013

FÉRIAS

Olá, estive ausente esses dias, mas porquê estou de férias. Melhor que isso: estamos todos de ferias, eu o marido e as crianças, meus dois meninos que têm muita energia e disposição. Achei que iria  conseguir conciliar as férias com o blog, mas não está dando, hehe. Os meninos ocupam cada espaço livre, cada momento, todos os momentos são preciosos para estarmos juntos, inventar passeios, brincadeiras, pois o tempo corre e logo volta novamente a correria do dia a dia.
Então, vou curtindo as férias e logo, logo, volto, renovada!
Até mais!


E para quem quiser essa receita, o link está aqui.

domingo, 30 de junho de 2013

BOLO DE VINAGRE COM GOTAS DE CHOCOLATE E UMA ESPECIAL REPORTAGEM






Esta semana fiquei muito feliz. Uma de minhas receitas figurou numa reportagem no Correio Braziliense, o jornal de maior circulação na minha cidade (Brasília, capital do Brasil).

 


Inspirada nas marchas e manifestações que estão acontecendo em todo o Brasil, que tem como um dos ícones, o vinagre, a reportagem trata dos diversos usos do vinagre na gastronomia. Em dezembro do ano passado, publiquei uma receita de bolo de vinagre, muito macio e gostoso. Este bolo foi visualizado pelo repórter do CB no meu blog, que o achou interessante e então, figurou na reportagem como uma das receitas.



Vocês podem ver a reportagem pela internet neste link (também saiu no Diário de Pernambuco, por serem diários associados).Bem, e para comemorar, deixo hoje uma receitinha de bolo de vinagre com gotas de chocolate.


BOLO DE VINAGRE COM GOTAS DE CHOCOLATE 

3 ovos
2 xíc (chá) de farinha de trigo
1 e ½ xícara de açúcar
3 colheres ( sopa) de manteiga
¾ xícara de leite
extrato de baunilha a gosto
¼  xícara (ou 4 colheres de sopa bem cheias) de vinagre de cidra ou maçã, ou outro de sua preferência
1 colher (sopa) de fermento em pó
raspas de limão, se desejar
200 g de chocolate para cobertura, picado
Forno pré-aquecido a 180º ou 200º
forma redonda de furo no meio ou retangular ( 20/28 cm)


Bata bem o açúcar com a manteiga e as gemas. Adicione as raspas de limão, se for usar
e vá colocando a farinha e leite aos poucos, batendo sempre.
Adicione o vinagre, mexendo bem.
Por último, acrescente o fermento, as claras batidas e o chocolate picado.
Unte e enfarinhe a forma, despeje a massa e leve ao fogo por talvez 30 min.
Espete o bolo  com um palito, se sair seco, está ok. 
Bom apetite!






domingo, 23 de junho de 2013

CANJICA




Olá a todos, aqui estou eu para mais um post...hehe.
Quem me acompanha sabe que meus post’s ocorrem no fim de semana, geralmente no domingo. Então, vamos lá! hehe.
Como estamos no mês das festas juninas, resolvi fazer um doce junino para esse fim de semana. E um dos doces que mais gosto é a canjica. Muito fácil de fazer, não tem erro.


Ingredientes:

250 g de milho para canjica (meio pacote)
3 copos de leite (600ml)
1 lata de leite condensado
metade de um coco sem a película marrom, picado
açúcar e canela em pau a gosto











Lave os grãos de milho e coloque-os para cozinhar até que fiquem macios. Isso deve ocorrer por volta de 3 horas cozinhando. Eu costumo cozinhar numa panela grande com água pela metade e vou completando a água para não secar. Não gosto de usar panela de pressão, pois o caldo do milho para canjica é denso e entope as válvulas, podendo causar acidentes.




Já com o milho bem cozido, acrescento a lata de leite condensado, o açúcar e a canela (uso uns 6 pedaços).
Coloque o coco em pedaços com ½ copo d’água e bata no liquidificador. Não bata demais, o coco deve ficar num estilo ralado grosso. Acrescente esta mistura na canjica e o leite. Mexa até ferver.
Desligue e está pronto. Pode servir quente ou gelado.






Eu gosto de quente, mas, no calor que está fazendo hoje, apesar do solstício do inverno em 21.06, prefiro saborear o doce bem gelado!!





sábado, 15 de junho de 2013

CRUMBLE DE MORANGO



Gosto muito de morangos, tanto para comê-los ao natural (eu e os meninos adoramos com aveia e mel) ou para incrementar receitas.

Outro dia, ao ver como os morangos começam a baratear e ficar cada vez maiores e mais bonitos, resolvi comprar uma quantidade a mais e experimentar  uma receita que há muito tempo quero fazer. O crumble.




Chegando em casa, busquei nos meus livros prediletos e fui achar no livro do querido Jamie Oliver – Jamie em casa. Lá consta uma bela receita do jeito que eu imaginava – porém com ruibarbos. Feita a substituição e mais alguns ajustes, saiu esse delicioso crumble que tive que repetir no final de semana seguinte.
É muito gostoso degustar um crumble, enfiar a colher na massa tipo farofa e buscar, lá no fundo, pedacinhos aveludados de morango envolvidos em um néctar fabuloso, decorrente do cozimento prolongado... nem eu imaginava que era tão bom assim! Agora, nesta casa, só se quer crumbles de sobremesa!!

A receita é muito simples e quase intuitiva. Adequei a quantidade dos ingredientes conforme a quantidade de morangos que eu tinha. O doce ficou com uma cor e textura fantásticas.


CRUMBLE DE MORANGO
Serve 3 pessoas
(Adaptado do livro Jamie em casa)

-  uma caixa e meia de morangos ( uma média de 30 morangos)
- 3 colheres de sopa de açúcar branco
- dois talos de capim-santo
- 8 colheres de sopa de farinha de trigo 
- 4 colheres de sopa de açúcar mascavo
- 4 colheres de sopa de margarina ou manteiga

Coloque os morangos picadoss numa panela com 3 colheres de açúcar branco e dois talos de capim-santo picados. Ligue o fogo, mexa suavemente e deixe cozinhar lentamente em fogo baixo até ferver por um minuto. Desligue o fogo.
Coloque os morangos num refratário ou em pequenos ramequins. Eu usei 5 ramequins pequenos.





Prepare a farofa misturando um pouco da farinha, a manteiga e o açúcar mascavo. Adicione a farinha aos poucos até obter uma massa um pouco mais úmida que uma farofa.
Coloque esssa farofa sobre os morangos e leve ao fogo médio até dourar e a calda dos morangos borbulhar. No meu forno foram 25 min.

Espere amornar e sirva!



domingo, 9 de junho de 2013

PÃO PREGUIÇA




Porque tem dia que a gente não está a fim...bate aquela preguiça, vontade de ficar de papo pro ar. Mas aí, também, dá vontade de comer pão. Aquele pão caseiro, gostoso. Mas, sabe...sovar a massa, descansar, sovar de novo...tarará....então, criei o  PÃO PREGUIÇA.

Lógico que não ficou aquela maciez estupenda. Mas também não ficou duro feito pedra!! hehehe Ficou um pão rústico, mas bem aerado. E muito gostoso! 


PÃO PREGUIÇA 

500 g de farinha de trigo
uma colher de sopa de fermento seco biológico
100 ml de leite morno
100g de açúcar refinado
5 ovos
150 g de manteiga derretida
raspas de uma laranja ou limão
50 g de amêndoas sem pele, picadas
50 g de Castanhas do Pará, sem pele, picadas


Preparo:
Misture bem a manteiga derretida, o fermento, os ovos, o leite e o açúcar. Numa bacia coloque a farinha de trigo, as raspas de limão ou laranja, faça um buraco no meio e coloque os ingredientes restantes. Vá misturando aos poucos com a colher. Quando já estiver com a massa mais compacta, misture com as mãos. Sove a massa colocando numa superfície enfarinhada, até ficar macia e elástica.
Forme uma bola e deixe descansar coberta com um pano morno, de preferência no forno, por uma ou mais horas. Depois disso, acrescente as castanhas e amêndoas, misture rapidamente, divida a massa em dois rolos, enrole um no outro e forme um círculo fechando as metades. Pincele a superfície do pão com uma gema de ovo batido acrescida de uma pitada de açúcar.
Coloque numa forma grande, untada e enfarinhada. Deixe crescer por mais uma hora.
Leve ao forno pré-aquecido durante cerca de 30 minutos ou até a massa ficar levemente dourada.



segunda-feira, 3 de junho de 2013

BOLINHOS DE CENOURA









Esta receita eu vi aqui, neste site, que a autora do blog tirou do livro Bill’s Open Kitchen” de Bill Granger.

A receita é ótima, os bolinhos são deliciosos, ótimo acompanhamento para um almoço!
Há várias receitas de bolinhos fritos às colheradas com legumes, inclusive a clássica, com abobrinha.
Mas esta versão é especial porque realça o sabor adocicado da cenoura. 




Adaptei alguns ingredientes -  no lugar de farinha de trigo normal, usei a integral orgânica; e preferi água natural em vez de água tônica. O cominho e cúrcuma  substituí por curry.


BOLINHOS DE CENOURA 


- ½  de xícara de farinha de trigo orgânica natural
- ½ xícara de água natural
- ½ colher de chá de curry
- ½ colher chá de açúcar
- ½ colher de chá de sal
- 2 xícaras de cenoura ralada no lado grosso
- cebolinha e coentro a gosto




Misture tudo, formando bolinhos a partir de colheradas e frite numa frigideira de fundo grosso, com 1/4 de copo de óleo. Pré-aqueça o óleo antes de colocar os bolinhos.
Eles fritam rapidíssimo, mal colocamos na frigideira, eles douram. Vire o outro lado para dourar. Retire e ponha num recipiente com papel-toalha para absorver o excesso de óleo. Estão prontos para servir! 



  

domingo, 26 de maio de 2013

COSTELINHAS DE PORCO COM CREME DE ESPINAFRE



São muito simples de fazer e tão gostosas! Perfeitas para o domingo!

Estou aproveitando para participar da 2ª edição do projeto " A escolha do ingrediente" do blog Tertúlia da Susy. O ingrediente escolhido foi a carne de porco, pelo blog anfitrião A Madeirense Carla Sofia. 


COSTELINHAS DE PORCO COM CREME DE ESPINAFRE

Serve 3 pessoas

1K de costelinhas de porco
sal, alho e limão a gosto
1 maço de espinafre
1 a 2 xícaras (chá) de leite (variável)
2 colheres de sopa de farinha de trigo.


Tire o excesso de gordura das costeletas, tempere-as com sal, alho e limão a gosto e deixe pegar tempero por no mínimo 1 hora (eu tempero na noite anterior) e afervente-as por uns 20 minutos numa panela grande com um pouco de água. À medida que a água for secando, vá colocando aos poucos mais água, para não secar de todo.
Depois de aferventadas, coloque um pouco de óleo numa caçarola e vá fritando um pouco de cada vez. Reserve num refratário.
Lave bem o espinafre, retire os talos (pode reservar para uma sopa) e leve para cozinhar numa panela. Não é preciso por água, a própria água que ficou retida nas folhas por ocasião da lavagem é o suficiente. Se desejar, salpique uma pitada de sal.Tampe a panela e deixe murchar ( 2 minutos, mais ou menos). Desligue o fogo.



MOLHO: Dependendo do tamanho do maço de espinafre, você vai fazer mais ou menos molho. Tem maços que são enormes e tem uns que são tão pequenos! Depende da safra na sua região.
Calcule 2 colheres de sopa rasas para cada xícara de leite.
Dissolva antes a farinha em um pouquinho de leite e vá adicionando o resto aos poucos. Refogue numa colher de manteiga, meia cebola bem picada e um dente de alho, até ficarem transparentes, sem tostar. Em seguida, acrescente o leite com a farinha, sal a gosto e mexa até engrossar. Desligue o fogo e acrescente o espinafre já aferventado, mexendo suavemente.
Sirva as costelinhas com o molho.  Para acompanhar, arroz e uma boa salada! Bom apetite!









Bom apetite!




sábado, 18 de maio de 2013

PUDIM DE ACEROLA



Hoje, trago para a sobremesa de domingo, este delicioso pudim de acerola. Se acerola é uma frutinha deliciosa, imagine o pudim feito com ela! E domingo é dia de sobremesa, pois durante a semana fazemos uma "reeducação alimentar" que nos impede de comermos sobremesas que não sejam frutas....fazer o quê....hehehehe. Domingo está aí para tirar o atraso. Que tal fazer agora à noite, para amanhã? Eu já fiz o meu! haha.






2 copos de suco concentrado de acerola
12 colheres de sopa cheias de leite em pó
8 colheres de açúcar branco (ou mais, se desejar)
4 ovos
forma redonda para pudim, com furo no meio
açúcar para caramelizar


Primeiro caramelize a forma: coloque uma xícara de chá de açúcar na forma a ser usada e leve ao fogo brando, mexendo sempre. CUIDADO, a forma esquenta muito, use uma luva térmica de boa qualidade. Ao se formar uma calda cor de caramelo, desligue o fogo e espalhe cuidadosamente com uma colher na forma toda. Reserve.
Misture todos os ingredientes no liquidificador. Despeje sobre a forma caramelizada e leve ao forno moderado-baixo em banho-maria (basta colocar a forma dentro de outra maior com água) por uns 45 min ou mais. 
Quando estiver dourado, faça o teste do palito. Se sair limpo, está no ponto. Retire do forno e espere esfriar. 
Desenforme, se desejar e leve à geladeira. Sirva gelado.

DICA: Eu uso 2 xícaras de acerolas congeladas para fazer o suco. Basta bater no liquidificador com 2 copos de água, coar, espremendo bem a polpa e usar o suco no pudim.










sábado, 11 de maio de 2013

PÃO SOVADO CASEIRO



Esta receita eu vi no blog da Gina, o Naco Zinha, um blog repleto de receitas deliciosas e também outros temas ligados à culinária. É um blog muito legal, quem não conhece precisa passar por lá. Como adoro fazer pães, me apaixonei por esta receita, porque sempre gostei de Pão Sovado e é um pão que, de vez em quando, estou comprando. Então, vamos juntos fazer a receitinha?

PÃO SOVADO
(receita levemente adaptada  - aqui você encontra a original)


500g farinha de trigo
2 colheres de sopa de fermento seco biológico
10 g (meia colher de sopa) de sal
150 ml de água (variável)
60 g de açúcar branco (usei meia xícara)
25 g (1/4 xícara) de leite em pó (usei meia xícara)
25 g (2 colheres de sopa) de manteiga sem sal

* As medidas em xícaras e colheres são aproximadas.



Coloque o fermento e a água num recipiente, tampe com um pano de prato limpo e deixe levedar por 30 m.
Numa vasilha grande, coloque 400g de farinha de trigo, abra uma cova e no meio acrescente o ovo, açúcar, leite em pó e manteiga derretida. Misture aos poucos, com uma espátula ou colher e acrescente a mistura do fermento com a água e misture bem, adicionando, por último, o sal. Acrescente o restante da farinha aos poucos. Se necessário, coloque mais água, até atingir o ponto de sovar. 

Retire da vasilha e numa superfície limpa, sove a massa por uns 7 minutos. 
A massa deve ficar levemente pegajosa, e, se necessário, acrescente óleo nas mãos para sovar a massa.Deixe descansar, na vasilha, coberta por um pano limpo, por 30 minutos.

Depois desse tempo, torne a sovar a massa e deixe descansar por mais 1 hora.
Em seguida, pegue a massa e abra com um rolo, formando um retângulo. Enrole feito rocambole, bem apertado, para tirar o ar. Depois corte rodelas de 5 cm. Usando uma régua fica bem mais fácil e conseguimos pães do mesmo tamanho. 





Depois de cortadas, amasse as rodelas e junte de dois em dois, unindo-as pela abertura.
Com uma mistura de uma gema, uma colher de água e açúcar, pincele os pãezinhos, faça um corte neles e disponha numa assadeira untada.





Deixe crescer por mais uma hora e leve ao forno pré-aquecido por 20 minutos, podendo esse tempo variar de acordo com o seu forno.


Abri a massa bem fina e resultou num pão assim, diferente
do que eu esperava, mas ficou bonito com as camadinhas bem definidas..hehe



Essa receita fica realmente igual ao pão sovado da padaria, o mesmo sabor e textura! Claro que de forma artesanal, pois não temos o maquinário das padarias. Mas, o sabor é tal e qual. E depois, não usamos aditivos ou melhoradores, o que, na minha opinião, é muito bom! Eu adorei esta receita e aqui em casa foi super aprovada! 




Aproveito para desejar antecipadamente: UM FELIZ DIA DAS MÃES!! Que o nosso domingo seja perfeito e Deus abençoe a todas as mamães do  mundo e seus queridos filhinhos!